Junho em Filmes

Antes de mais peço imensa desculpa pela ausência de regularidade neste meu espaço. Ao fazer esta curta visita, é que me apercebo do tempo que passou desde a minha última publicação minimamente decente. Não posso dizer que seja por falta de inspiração, pois tenho visualizado filmes bastante interessantes (Before Midnight; Upstream Color; Grey Gardens - 1975), acerca dos quais tenho bastantes comentários a tecer que desesperadamente querem sair. Também me aventurei finalmente a ver alguns clássicos que tinha miseravelmente em falta (The Fly; Taxi Driver; Alien; Blade Runner), e sob os quais ainda pretendo tecer uma ou outra opinião. Mas com o devido tempo que estes merecem, pois escrever por escrever é algo que não consta no meu repertório. E é precisamente o factor "tempo" que me tem impossibilitado de impor alguma regularidade neste blogue. O meu pior semestre até agora, aquele que me trouxe mais desmotivação, está prestes a acabar mas não sem antes trazer consigo uma catrefada de exames. E é isso que me tem mantido ocupado. E projectos atrás de projectos, um após outro a esmiuçarem a minha veia criativa. Faço tenções de publicar algumas críticas decentes mais perto do final do mês, altura em que vou estar mentalizado neste espaço como uma das minhas maiores prioridades. É que nem tempo tenho tido para visitar os espaços vizinhos, algo que estou sempre curioso e que era uma tarefa diária. 
Posto isto, aqui ficam os (pouquíssimos) filmes que vi no mês de Junho, mais uma vez por ordem de preferência. 

Filme do mês: Before Midnight (2013), de Richard Linklater - 10

Outros filmes visualizados

Alien (1979), de Ridley Scott - 9/10
The Fly (1986), de David Cronenberg - 8/10
Blade Runner (1982), de Ridley Scott - 8/10
Stoker (2013), de Chan-wook Park - 7/10
The Fly (1958), de Kurt Neumann - 6/10
Cube 2: Hypercube (2002), de Andrzej Sekula - 3/10

Comentários

  1. Fico então a aguardar o detalhe das tuas impressões sobre esses filmes. Fiquei muito entusiasmado com o Stoker :p

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Desculpa lá só responder agora Carlos, estou a regressar a passo de caracol à rotina do blogue :P
      Cheguei a ler as tuas impressões acerca do Stoker e também espero escrever algo em breve. Creio que vou rever o filme primeiro, pois gosto de transpor para o papel quando ainda os tenho frescos e não tive tempo de o fazer da primeira vez. Aliás é o meu problema ultimamente, vejo filmes que me inspiram mas algo se põe no caminho e quando finalmente arranjo algum tempo para escrever já não sinto nada do que sentia aquando da visualização :P Enfim...dilemas de pseudo-escritor...

      Eliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

The Great Buddha+, o umbigo e o capachinho

A arte de comer esparguete

Ecrã de Haneke