A morte como espectáculo

[Spoilers] Aplausos que ele(a) vai entrar em cena. Os vizinhos ocupam os assentos nos seu devidos camarotes e aplaudem. Esta performance, que de teatral pouco se pinta, acaba por ser o derradeiro acto que encerra a peça. 
Uma cena belíssima, com uma mise-en-scène que pisca o olho ao Rear Window (1954) do mestre do suspense. De ressalvar igualmente o trabalho de Sven Nykvist, que consegue iluminar o cenário de forma brilhante. 
Le locataire (1976), Roman Polanski

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Crítica: Holocausto Canibal (1980)

Ecrã de Haneke

A arte de comer esparguete