Os títulos traduzidos em terras lusitanas e brasileiras

aqui tinha referido o espaço Obvious e hoje chamo mais uma vez a atenção para o mesmo. Agora o tema em questão passa pelas traduções de títulos de alguns exemplos fílmicos da sétima arte. Quem nunca se chocou com determinados títulos, seja por revelarem demasiado ou por passarem completamente ao lado do propósito original? Aqui se encontra o artigo a que me refiro...

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Crítica: Holocausto Canibal (1980)

A arte de comer esparguete

Ecrã de Haneke