Um saco ao sabor do vento...

Uma das sequências mais conhecidas da história do cinema. O filme: American Beauty (1999). O foco da cena: um saco a esvoaçar. Beleza e simplicidade são os melhores adjectivos para a definir. Todos nós ignoramos a beleza presente no dia-a-dia, aquilo que já faz parte da nossa implementada rotina. Vivemos demasiado apressados para desperdiçarmos um minuto que seja a maravilhar a visão com algo tão simples. Um saco que devido à sua leve existência não tem outra hipótese senão deixar-se levar pelas forças da natureza. Em três minutos gazeamos o nosso olhar perante uma banalidade. Em três minutos lembramo-nos da beleza que há no mundo. E o protagonista da cena passa a ser o saco e não as personagens que o observam. A música brilhante de Thomas Newman complementa a sequência na perfeição. 



Comentários

Mensagens populares deste blogue

Crítica: Holocausto Canibal (1980)

TCN 2014: Nomeações

A ventoinha de Laura Palmer