Uma vida em poucos minutos

Posso não ser da consensual opinião de que é um dos melhores da Pixar, mas reconheço-lhe a meticulosa qualidade presente na cena inicial do filme. Falo portanto de Up (2009). Como é que personagens animadas nos conseguem transmitir uma carga dramática tão acentuada? São pouco mais de oito minutos de uma vida na sua total vivência. Carl, o nosso velho protagonista, e Ellie, o seu grande amor desde que se conheceram durante a infância. A música do compositor Michael Giacchino acompanha sincronizadamente os altos e baixos da relação. Poucos minutos animados que atingem um nível de humanidade raro dentro do género. Acompanhamos uma vida e ficamos destroçados com o que vemos. E por tudo isto e muito mais, é uma cena que merece destaque na história do cinema. 

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Crítica: Holocausto Canibal (1980)

TCN 2014: Nomeações

A ventoinha de Laura Palmer